Influência do Forró

Rainha do Sertão- Quixadá-CE, onde as recém graduadas concluíram o curso de

psicologia.


Inicialmente Neto Camorim, que estava coordenando o evento, fez uma breve

apresentação das convidadas e logo em seguida cada uma teve 15 minutos para

falar sobre a realização da pesquisa que resultou no artigo apresentado.

Segundo as psicólogas, a grande maioria dos adolescentes entrevistados não
associa a letra das musicas de forró da atualidade como algo que

desvalorize ou descaracterize o seu corpo.



Principalmente o sexo feminino, foco maior do trabalho, não faz essa

associação. “É como se o que a música apresenta na sua letra fosse algo

desconectado de sua vida. A maioria não faz nenhuma reflexão sobre a

importância da sexualidade e da identidade. É encarado mais coma uma

diversão no grupo. Poucos fazem uma autocrítica da mensagem que as músicas

transmitem”. Destacou Karine Suelanne.



Para Darliana Torres e Natália Nobre que fizeram os comentários das

entrevistas realizadas durante a elaboração do artigo, a maioria dos

adolescentes tem pouco conhecimento sobre sexualidade. Associam apenas ao

ato sexual. Algo lamentável, frisaram as psicólogas.



Após a exposição do tema, o público presente constituído, na maioria por

alunos de ensino médio do Liceu de Quixeramobim, e alguns professores,

fizeram comentários e questionamentos sobre a importância desse tema.

“Assunto como esse deveria ser discutido nas escolas e nas famílias, pois

muito contribuiria na formação dos jovens e adolescentes a receberem

formação adequada sobre sexualidade e como a música pode contribuir para se

fazer uma reflexão sobre o tema”. Ressaltou a professora Maria do Carmo

Enéas (Kaká).



Concluído o debate, Neto Camorim agradeceu as convidadas pela

disponibilidade em participar do Papo cultural e falou da possibilidade

delas ampliarem o estudo do tema e venderem a idéia para as escolas dos

municípios do sertão central. Destacou também que seria importante

aprofundar a pesquisa que foi feita, numa tentativa de um trabalho de

mestrado, quem sabe. O assunto é pertinente.


Ao final, entregou a cada uma das convidadas uma menção honrosa ofertada
pela ONG. Iphanaq pela participação na 20ª edição do projeto Papo Cultural.



O projeto Papo Cultural é uma conversa com personalidades que contribuem

com seu trabalho, seus conhecimentos e seus saberes diversos, para a

difusão do patrimônio histórico e desenvolvimento cultural de nosso

município.



Fonte: Diário do

Nordeste<http://blogs.diariodonordeste.com.br/sertaocentral/educacao/papo-cultural-a-influencia-do-forro-na-sexualidade-dos-adolescentes/>

 

Deixe uma resposta

Atendimento via WhatsApp!